Samsung E-Festival Instrumental

Samsung E-Festival Instrumental

Samsung E-Festival Instrumental - Revelação de Novos Talentos Musicais

Veja a história dos melhores músicos do Brasil

A equipe do Samsung E-festival Instrumental fez uma seleção de artistas icônicos e relevantes para pintar o quadro da história da música instrumental brasileira.

Século XVIII

Fotografia de Ernesto Nazareth do peito para cima em cor sépia. Ele é branco, aparenta cerca de 60 anos, tem cabelos grisalhos com um topete que forma uma espiral logo acima da testa. Olhos castanhos com pálpebras baixas, nariz largo com narina aparente e lábios finos e boca fechada. Usa camisa branca, gravata marrom e terno escuro. O fundo da foto é bege e está desfocado.

Ernesto Nazareth

Um dos maiores pianistas da história da música brasileira, Ernesto é considerado o criador do Tango Brasileiro, subgênero do choro.

"Tango Habanera"
Desenho à lápis preto de Joaqui Antônio da Silva Callado do peito para cima. Ele é mulato, aparenta cerca de 30 anos, e tem cabelos crespos, encaracolados, volumosos e com penteado que os divide ao meio com mais volume nas laterais. Tem os olhos escuros, nariz largo, lábios grossos e usa bigode. Usa óculos sem hastes com uma cordinha que os prende à lapela. Veste camisa branca, gravata borboleta xadrez, colete e paletó.

Joaquim Antônio da Silva Callado

Considero o pai do choro, Joaquim teve sua primeira composição lançada aos 19 anos e pouco tempo tornou-se nacionalmente conhecido com seu trio "Choro do Callado". Uma de suas amigas mais próximas era Chiquinha Gonzaga, a quem ele dedicou a composição.

"Querida por Todos"
Fotografia em preto e branco de membros da Banda do Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro. Há 13 homens na foto, 8 em pé ao fundo e 5 sentados à frente, todos usam bigode exceto um que aparenta ser o mais novo. Os da frente seguram instrumentos musicais como tuba, trombone e trompete. Possuem idades e aparências variadas. Alguns usam chapéus e gravata borboleta, e todos usam camisa branca social com paletó por cima. Ao fundo há um bambuzal, é dia.

Anacleto de Medeiros

Filho de uma negra escrava liberta, desde de cedo despontou como um garoto prodígio. Desde menino já fazia parte da Banda do Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro e também trabalhava como aprendiz de tipógrafo na Imprensa Nacional. Aos 18 anos, já dominava todos os instrumentos de sopro, tendo saxofone como seu preferido. Foi responsável pela disseminação e consolidação do conceito de Bandas no País, seu disco com a Banda de Corpo de Bombeiros, foi uma das primeiras gravações realizadas no Brasil.

"Iara ou rasga o coração"
Fotografia em preto e branco de Chiquinha Gonzaga idosa, sentada, vista dos joelhos para cima. Ela é branca, aparenta cerca de 70 anos, usa camisa branca fechada e paletó de seda preto por cima. Está de frente para a foto e sentada ao lado de um piano vertical, ou de armário, a mão esquerda dela está encima das teclas.

Chiquinha Gonzaga

Primeira grande musicista da música brasileira, primeira mulher a reger uma orquestra, Chiquinha despontou com suas composições do choro e a aquela que é considerada a primeira marcha carnavalesca, Ó Abre Alas. Confira aqui, algumas das principais composições de Chiquinha:

"Lua Branca"

1900 - 1960

Fotografia em preto e branco de Heitor Villa-Lobos idoso, dos joelhos para cima. Ele está sentado à frente de um piano, de perfil virado para a direita e aperta com os lábios uma cigarrilha. Ele é branco, possui cabelos grisalhos penteados para trás e é bastante calvo. Tem sobrancelhas escuras e grossas, rosto comprido e olhos escuros. Usa camisa branca de mangas longas, pulôver preto e calça escura. Está com a mão direita espalmada acima do teclado do piano, e a mão esquerda vira uma página de partitura. Ao fundo canto uma parede e parte de uma cortina florida.

Heitor Villa-Lobos

O maestro e compositor Heitor Villa-Lobos destaca-se pela descoberta da linguagem peculiarmente em música, sendo considerado o maior expoente da música do modernismo no Brasil.

"O trenzinho do Caipira"
Fotografia em preto e branco de Benedito Lacerda, tocando flauta transversal ao lado de Pixinguinha, no Saxofone; do peito para cima. Benedito é branco, aparenta cerca de 60 anos, tem cabelos escuros penteados para trás e pequenas entradas. Sobrancelhas grossas não muito volumosas e nariz largo. Está na esquerda e olha fixamente para Pixinguinha, à direita. Pixinguinha é negro, aparenta cerca de 60 anos também, possui cabelos curtos e crespos. As bochechas estão infladas e ele olha para Benedito, que é pouco mais baixo. Ambos usam camisas brancas, gravatas pretas e ternos claros.

Benedito Lacerda

Flautista, maestro e compositor, Bené cresceu no Estácio cercado por "chorões" e sambistas. Talentoso e prodígio, o artista sempre esteve perto de grandes nomes da música e gravando parcerias, indo de Noel Rosa, Ismael Silva à Pixinguinha e Carmen Miranda.

"Mistura"
Fotografia em preto e branco de Pixinguinha, da barriga para cima em frente à uma bancada. Ele está com o corpo inclinado para a esquerda e sorri. Pixinguinha é negro, aparenta cerca de 60 anos, tem cabelos curtos, pretos, crespos e com grandes entradas. Nariz largo, têmporas caídas e olhos castanhos e brilhantes. Veste camisa clara abotoada até o pescoço, está com o cotovelo direito dele apoiado na bancada à frente e segura uma flauta transversal em pé. Na bancada ainda há um grande Saxofone barítono. Ao fundo parede escura, e no lado direito dela um retrato do peito para cima de um homem com trajes de gala.

Pixinguinha

Considerado o pai da MPB, as criações e influências de Pixinguinha permanecem até os dias hoje na música popular. Entre tantas composições eternizadas, destaca-se o hino da MPB "Carinhoso".

"Rosa"
Fotografia em preto e branco de Radamés Gnatalli do peito para cima, de perfil à frente de um piano. Ele é branco, aparenta cerca de 70 anos, possui cabelos escuros, curtos, ondulados e penteados para trás. As bochechas e o queixo são levemente caídos e ele usa óculos de lentes e armações grossas. Usa camisa social clara de manga curta e está com as mãos no teclado do piano. Segura entre o indicador e o médio da mão esquerda dele um cigarro. Na parte à mostra do piano de armário há papéis pendurados e a pontinha de uma partitura.

Radamés Gnatalli

Arranjador, compositor e multi-insturmentista que foi responsável por gravações antológicas da música brasileira, como "Aquarela do Brasil", de Ary Barroso, "Carinhoso" de Pixinguinha. Seu círculo de amizades cruzou gerações de ouro e era composto por nomes com Tom Jobim, Cartola, Heitor Villa-Lobos, Donga, entre outros.

"Canhoto"
Fotografia em preto e branco de Jacob do Bandolim do peito para cima. Ele está levemente inclinado para a esquerda e sorri. É branco, aparenta cerca de 40 anos, tem cabelos castanho escuros penteados para trás e com gel. Tem a testa protuberante, sobrancelhas grossas, nariz afilado e boca estreita. Usa bigode discreto e tem orelhas grandes. Está com camisa social branca, gravata e paletó pretos. No canto inferior direito estão à mostra a mão de madeira e tarraxas plásticas brancas de um bandolim. O fundo é cinza.

Jacob do Bandolim

Bandolinista criado na Lapa, Rio de Janeiro, o autodidata Jacob do Bandolim cravou seu nome na história da música brasileira ao popularizar o Bandolim no samba. Na rádio, ele alcançou o auge de sua carreira e acompanhou grandes vozes, como Ataulfo Alves, Noel Rosa e Lamartine Babo.

"Vibrações"

1960 - 1990

Fotografia em preto e branco de Sivuca do peito para cima. Ele está com a cabeça inclinada para cima, olhos fechados, boca aberta com os lábios tensionados. Aparenta cerca de 75 anos, possui cabelos longos, volumosos e brancos. A barba é cheia, possui cerca de 3 dedos de comprimento e emenda com os cabelos. Sivuca tem o nariz largo com as narinas aparentes e usa óculos de armação quadrada, de cantos arredondados e lente transparente. Usa camisa xadrez em quadriculado claro e escuro, e à frente há um microfone desfocado.

Sivuca

Virutoso multi-instrumentista brasileiro responsável por levar ao mundo ritmos brasileiros regionais, como o forró e baião com temperos do jazz, choro e música erudita. Foi na sanfona que Sivuca se consagrou e se tornou referência no mundo inteiro.

"Quando me Lembro"
Fotografia colorida de Dominguinhos do peito para cima. Ele é branco, possui olhos castanhos, nariz largo, e sorri. Usa chapéu estilo cangaceiro, de copa arredondada, abas curtas e fitas de couro presas nas laterais, caídas até a altura do lóbulo das orelhas. Dominguinhos segura um brilhante acordeon preto e pérola, com teclas pretas e brancas. À frente há um suporte e um microfone com fio. O músico usa camisa social clara, listrada em azul e branco e com as mangas dobradas. Sobre ele recaem luzes azuis e brancas, e o fundo é predominantemente azul.

Dominguinhos

Considerado o melhor sanfoneiro da história, teve como mestre Luiz Gonzaga e Orlando Silveira. Suas raízes sempre estiveram na bossa nova, forró, xote e jazz.

"Relembrando meu pai"
Fotografia em preto e branco de Hermeto Paschoal do peito para cima. Ele está com o rosto levemente voltado para a esquerda, testa franzida e os longos cabelos brancos esvoaçados. Ele aparenta cerca de 80 anos, tem nariz largo, longa barba e usa óculos escuros de armação arredondada. Veste blusa em tons de cinza. O fundo da fotografia é preto.

Hermeto Pascoal

Hermeto é considerado um dos instrumentistas mais criativos e versáteis do mundo, seu talento foi reverenciado por ícones da música nacional e internacional, como Elis Regina e Miles Davis na gravação de "Little Church".

"Slaves Mass"
Fotografia em cor sépia de Tom Jobim jovem, dos joelhos para cima. Aparenta cerca de 25 anos, e está sentado à frente de um piano com o braço esquerdo dele apoiado nas teclas. Olha fixo para a frente com a boca fechada. Tem olhos pequenos, cabelos escuros, curtos, nariz afilado e queixo em V. Usa camisa social clara, e calça social. Na mão esquerda segura um cigarro e direita está apoiada sobre papéis. Ao fundo partituras no suporte do piano de armário e o restante do fundo é escuro.

Tom Jobim

Maestro, pianista e arranjador, considerado o maior expoente da música popular brasileira – principalmente por suas colaborações do movimento bossa nova. Sua composição "Garota de Ipanema" é a 2ª música mais executada na história, atrás apenas de "Yesterday", dos Beatles.

"Chega de Saudade"
Fotografia colorida de Toninho Horta de perfil. Ele segura uma guitarra e aponta a mão dela para a câmera. Ele aparenta cerca de 55 anos, é branco, possui rosto comprido, olhos levemente puxados com as bolsas inferiores pouco inchadas. Nariz comprido e afilado, cabelos médios até os ombros, castanhos e franja curta acima da testa. Na foto ele sorri, usa camiseta azul e pulseiras coloridas no pulso esquerdo. Ao fundo o entardecer desfocado em uma paisagem urbana.

Toninho Horta

Um dos maiores guitarristas do País, ele gravou com os principais artistas dos anos 60 e 70, como Elis Regina, Milton Nascimento, Gal Bosta, Tom Jobim e no final dos anos 80 conquistou o mercado internacional, ao se juntar a Herbie Hancock, Pat Metheny e George Benson.

"Francisca"
Fotografia em preto e branco de Baden Powell da cintura para cima, apoiado sobre um violão de madeira escura. Ele é moreno, tem cabelos compridos, crespos e amarrados para trás. Tem olhos castanhos, nariz pequeno, bigode escuro e usa óculos de armação preta e grossa. Veste blusa branca de gola rolê e paletó também branco. Apoia o braço direito no corpo do violão e o rosto sobre a mão direita, na qual segura um cigarro entre os dedos. A mão esquerda está apoiada no braço do violão.

Baden Powell

Considerados um dos maiores violonistas de todos os tempos, Baden Powell criou um modo completamente revolucionário de se tocar violão, indo além da harmonia e melodia, imprimindo uma rítmica completamente inovadora.

"Canto de Ossanha"
Fotografia colorida de Toquinho sentado com um violão no colo fazendo um acorde. Ele possui cerca de 70 anos, pele acinzentada, sobrancelhas médias, olhos pequenos e castanhos, nariz afilado de ponta arredondada, lábios médios e queixo arredondado. Cabelos grisalhos penteados para o lado esquerdo com grandes entradas e testa proeminente. Usa blusa bordô, calça cinza e no colo dele está um violão com corpo de madeira clara, detalhes nas arestas e braço e mão de madeira escura.

Toquinho

Desde cedo, Toquinho se jogou ao universo musical estudando bastante e se contectando com grandes nomes da música, sendo parceiro notório de nomes como Vinícius de Moraes e Chico Buarque de Holanda.

"Acquarello"
Fotogradia colorida de Cesar Camargo Mariano de perfil, do peito para cima. Ele é branco, aparenta cerca de 75 anos, cabelos curtos com topete penteado para trás, barba e bigode brancos. Possui olhos pequenos, nariz proeminente e está com a boca fechada. Usa camisa social escura com pequenas bolinhas claras, que está com as mangas dobradas até os cotovelos. As mãos estão espalmadas uma à frente da outra; ambas à frente do peito. Ele usa relógio de pulso prateado com pulseira preta e tem dois curativos em adesivo no antebraço direito logo abaixo do relógio. O fundo é escuro em tons de verde e preto.

Cesar Camargo Mariano

Profissional desde os 16 anos, César Camargo é um dos pianistas mais prestigiados do mundo. Um dos seus principais tutores no início de carreira foi Johnny Alf.

"Curumin"
Fotografia em preto e branco de Luizão Maia, do peito para cima. Ele sorri e segura um contrabaixo de 4 cordas com a mão esquerda dele. Luizão é branco, aparenta cerca de 65 anos, possui cabelos grisalhos curtos e um pouco bagunçados. Tem olhos pequenos, barba cheia e branca, nariz largo e usa óculos de lentes grossas. Usa uma camisa de listras finas, claras e escuras, com parte do peito à mostra. O fundo é cinza.

Luizão Maia

Destacou-se, no Brasil e no exterior, como ícone do samba no baixo elétrico, caracterizando-se pela criação de linhas de baixo próximas da percussão, com enorme riqueza rítmica.

"Sarro"
Fotografia colorida de Wilson das Neves dos joelhos para cima. Ele está de frente, sentado em uma banqueta e segura baquetas de madeiras nas mãos. Wilson é branco, aparenta cerca de 70 anos, é bastante calvo, com poucos cabelos grisalhos nas laterais da cabeça. Está com a sobrancelha levantada e os olhos arregalados. Usa camisa social branca, gravata azul, e paletó e calça cinzas. O fundo é preto.

Wilson das Neves

Figura presente no samba, o baterista tocou ao lado de grandes nomes do gênero como João Nogueira, Beth Carvalho, Cartola, Nelson Cavaquinho, Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Martinho da Vila e muitos outros. Foi ritmista na escola de samba Império Serrano, onde tocava tamborim. Como compositor, é parceiro de Aldir Blanc, Paulo Cesar Pinheiro, Nei Lopes, Ivor Lancellotti, Claudio Jorge, Marcelo Amorim, Moacyr Luz e Chico Buarque, com quem toca desde 1982.

"Zazueira"
Fotografia colorida de Pepeu Gomes com o corpo inclinado para a direita e as mãos em cruz à frente do peito. Ele é branco, tem cabelos pretos, compridos e lisos, até os ombros. Sobrancelha fina, nariz largo com narinas aparentes, lábios grossos e estreito cavanhaque apenas abaixo dos lábios. Usa óculos de lentes levemente amareladas. Ele está com uma camisa clara de gola branca, gravata e paletó pretos. O pulso da camisa sobressai à manga do paletó, ele é listrado verticalmente em preto e branco. Ele usa anéis em vários dedos. Nos limites inferiores da foto partes da guitarra amadeirada de Pepeu ficam a mostra. O fundo é preto.

Pepeu Gomes

Um dos maiores guitarristas do Brasil e do mundo, deu a identidade na sonoridade dos Novos Baianos e foi referência para o rock dos anos 80.

"Sexy Yemanja"

1990 - 2015

Fotografia colorida dos joelhos para cima de Andreas Kisser com uma guitarra Flying V preta, cujo corpo tem o formato de um V de ponta cabeça. Com a mão direita ele recolhe os dedos médio e anelar, e estica o indicador e o mindinho voltando as costas da mão para a frente. Andreas é branco, possui longos cabelos castanhos, sobrancelhas e barba também castanhos. Olha fixamente para a frente, e a fotografia foi tirada de baixo para cima. Ele usa camiseta azul escura com estampas em tons de vermelho e laranja, cobertas pelo longo cabelo dele. Ao fundo há estruturas de alumínio e uma luz amarelada que se abre por trás da cabeça do guitarrista.

Andreas Kisser

Andreas Kisser é o maior representante do Metal Rock brasileiro. O guitarrista da banda Sepultura tem influencias que permeiam o clássico do heavy rock como Black Sabbath, Van Halen, Iron Maiden, Motörhead, AC/DC, Judas Priest e Ozzy Osbourne. Andreas já dividiu o palco com Yamandu Costa, Ed Motta, Irmandade do Blues e outros artistas de gêneros diversos.

"Voodoo Child"
Fotografia colorida de Vítor Araújo de frente, sentado sobre uma mesa empoeirada com a mão esquerda dele entre os cabelos. Ele olha para a câmera com a cabeça levemente inclinada para a direita. É branco, aparenta 25 anos, cabelos curtos escorridos até a testa e castanhos, olhos pequenos, nariz arredondado, boca estreita e queixo proeminente. Usa camiseta branca com gola V e bermuda escura. Está com os pés descalços e sujos. À frente dos pés há um teclado empoeirado com algumas teclas faltantes. Nas laterais e fundo diversos móveis de madeira empoeirados e bagunçados.

Vitor Araujo

Pianista pernambucano que descontrói o clássico com toques populares e faz o popular com toques de clássicos. Uma das mentes mais criativas da música brasileira.

"Valsa Pra Lua"
Fotografia colorida do músico Guizado segurando um trompete dourado em frente o corpo. Ele é branco, aparenta 35 anos, tem olhos e cabelos escuros e usa uma boina marrom. Tem barba rala bem delineada e usa uma camiseta polo com listras horizontais azuis claras e escuras, algumas finas e outras em menos número mais grossas. A mão direta dele está embaixo da axila esquerda. E a mão esquerda segura o trompete com a campana para baixo e o bocal para cima. Ao fundo vegetação desfocada.

Guizado

Representante da nova geração da música instrumental brasileira, Guizado tem um talento singular e hipnotizante. Já esteve ao lado do Nação Zumbi a Karina Buhr, de Lucas Santanna a Curumin.

"Emanação dos Sonhos"
Fotografia colorida de Thiago França ao lado de um trompete apoiado em uma mesa de sinuca. Ele está com o corpo levemente inclinado para a esquerda, os braços apoiados na borda da mesa de sinuca com a mãos direta sobre a esquerda e olha para a frente. Thiago é branco, aparenta 40 anos, é careca, usa barba castanha e volumosa. Possui aspecto robusto, usa camisa xadrez em tons de marrom e laranja. Do lado esquerdo destaque para a grande campana do trompete dourado dele. À frente imagem desfocada de bolas de sinuca e ao fundo do lado direito uma luminária pendente acesa.

Thiago França

Saxofonista que dá vida com timbres e efeitos ao seu som, responsável por dar vida a canções de Criolo, Metá Metá.

"Um Samba para John Coltrane"
Fotografia colorida dos membros da Banda Bixiga 70. A foto está acinzentada e todos os membros são homens. Sete deles estão em pé ao fundo e outros três estão sentados sobre puffs brancos à frente. Aparentam ter cerca de 30 a 35 anos e usam roupas predominantemente urbanas de cores e tecidos variáveis, sendo que todos usam calças e tênis. O fundo da foto é cinza sólido.

Bixiga 70

Banda nacional que tem como principal referencia a música africana com leve influências de jazz, culminando em uma sonoridade completamente criativa e original.

"Grito de Paz"
Fotografia colorida dos membros da Banda Nação Zumbi. Todos os membros são homens, três estão ao fundo em bancos altos e três a frente em um largo banco de madeira. Destaque para o vocalista ao centro, Jorge Du Peixe, que é branco de pele bronzeada, aparenta 45 anos, tem cabelos encaracolados e grisalhos como a barba. Ele está de óculos escuros, camisa social estampada com pequenas manchas em tons de azul e cinza. Veste calça jeans e está com as mãos entre as pernas que estão abertas. Os dedos estão entrelaçados e ele usa um relógio prateado na mão direita dele.

Nação Zumbi

Grupo brasileiro de rock com alfaias e percussão trazendo o tom regionalista, criando assim o revolucionário movimento do Mangue Beat.

"Maracatu Atômico"